Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > Notícias
 
 
  China aprova projetos de infraestrutura no valor de mais de US$ 15 bilhões
 
  ( 2015/08/31 )
 
 
 O principal órgão de planejamento econômico da China anunciou hoje que aprovou a construção de oito projetos de infraestrutura com um investimento total estimado em 95,3 bilhões de yuans (US$ 15 bilhões).

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR) aprovou planos para construir duas ferrovias --uma na Região Autônoma Uigur de Xinjiang (noroeste) e outra que ligará as províncias de Guizhou (sudoeste) e Hunan (centro).

A agência também autorizou a construção de autoestradas nas províncias de Gansu, Hebei e Jiangxi, duas pontes de autoestradas sobre o rio Yangtze e a dragagem da parte do Grande Canal entre Beijing e a cidade oriental de Hangzhou.

O mais custoso dos projetos será uma autoestrada de 244 quilômetros na Província de Gansu, no noroeste do país, com um investimento estimado de 37,05 bilhões de yuans.

Também nesta semana, a CNDR anunciou que tinha aprovado a construção de quatro novas ferrovias com uma extensão de 2.000 quilômetros no total e um investimento de 253,3 bilhões de yuans.

Com a desaceleração econômica, a China considera o gasto em infraestruturas um importante meio para impulsionar o crescimento.

Nos primeiros nove meses de 2015, a CNDR aprovou 218 projetos de investimento em ativos fixos, com o valor chegando a 1,8 trilhão de yuans, disse o secretário-geral do órgão, Li Pumin, em uma entrevista coletiva.

Do investimento total, cerca de 1 trilhão de yuans foram usados em infraestruturas de transporte, e o restante, em agricultura, energia, programas sociais, indústrias de alta tecnologia e tecnologia da informação.

Esses investimentos não só estimulam o crescimento, mas também abordam alguns elos fracos da economia e colocam uma base sólida para o desenvolvimento de longo prazo, disse Li.

Entre janeiro e agosto, o investimento da China aumentou anualmente 10,9% em ativos fixos e 18,4% em infraestruturas, segundo os dados oficiais.

 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us