Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  China esboça plano de desenvolvimento para as cidades dependentes de recursos
 
  ( 2013/12/04 )
 
 
 A China revelou nesta terça-feira um plano de desenvolvimento para 262 cidades identificadas como dependentes dos recursos, ou seja, aquelas ricas em recursos naturais, a fim de orientar seu crescimento a um caminho mais sustentável.

O plano, a primeira sistematização nacional sobre o desenvolvimento sustentável das cidades dependentes dos recursos, classifica as cidades em quatro categorias com base em sua sustentabilidade nos recursos, nomeadamente crescente, madura, declinada e regenerativa.

Dependendo de seus status, o plano projeta diferentes tarefas de crescimento para essas cidades e promete apoio de políticas para facilitar sua reestruturação e atualização.

As províncias de Yunnan, Liaoning e Henan são as principais regiões onde se concentram as cidades do tipo.

O plano foi elaborado pois décadas de exploração têm esgotado os recursos em algumas das cidades e deixam-nas cheias de problemas como degradação ambiental, desemprego e cargas pesadas na segurança social.

Para as cidades "crescentes" com vastos recursos a serem aproveitados, o governo deve aumentar o limiar para a exploração dos recursos e fortalecer a avaliação sobre custos ambientais, enquanto enfatiza a introdução de indústrias emergentes.

As cidades "maduras" no uso de seus recursos devem impulsionar a transformação e a atualização industriais. Ao mesmo tempo, devem estabelecer indústrias substitutas que possam ser pilares econômicos.

As cidades que esperam declinados dividendos dos recursos, devem fazer esforços principalmente para criar oportunidades de emprego para os desempregados, renovar os bairros antigos e tratar dos prejuízos geológicos potenciais.

As cidades regenerativas que já se liberaram de sua dependência dos recursos devem continuar aperfeiçoando sua estrutura econômcia para um crescimento de qualidade, estipula o plano. A indústria de serviços nessas cidades deve ser promovida para torná-las mais atraentes para os visitantes.

O plano visa cumprir basicamente a tarefa de transformação das cidades exaustas em recursos e estabelecer um mecanismo de desenvolvimento a longo prazo para promover o desenvolvimento sustentável das 262 cidades até 2020.

 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us