Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  Cientistas chineses testam sistema de suporte à vida para base lunar
 
  ( 2014/07/08 )
 
 
A China está a um passo mais perto de criar uma base lunar, depois de um teste hermético tripulado de 105 dias, em que os sistemas biorregenerativos de suporte à vida do Palácio Lunar 1 mantiveram três voluntários vivos.

Os três "moradores lunares" beberam água purificada reciclada, comeram larvas e outros alimentos que eles mesmos cultivaram, realizaram experimentos e conversaram com suas famílias pela internet na capsúla fechada de 3 de fevereiro a 20 de maio.

O nome completo do projeto é Instalação Experimental Integrativa "Palácio Lunar 1" para a Pesquisa sobre Ecossistema Fechado Artificial em Suporte à Vida para Astrobase Permanente, ou simplesmente Palácio Lunar 1, residência simulada na Lua.

O palácio é integrado por uma cabine de vegetação de 58 metros quadrados e outra de vida de 42 metros quadrados com três quartos, uma sala de jantar, um banheiro e um cômodo para descarte de lixo.

Os cientistas escolheram alimentos que pudessem fornecer nutrientes suficientes para os três voluntários nascidos na década de 1980: cinco cereais (entre eles trigo, soja e amendoim), 15 legumes (cenoura, pepino, espinafre d'água e outros) e uma fruta, o morango.

O trigo não só é a principal fonte de energia, mas também produtor de oxigênio na cápsula, possibilitando que o ar foi regenerado três vezes durante os 105 dias.

Cinquenta e cinco por cento dos alimentos para as três pessoas foram criados dentro do biossistema, enquanto o restante, principalmente carne, foi produzido fora.

Os habitantes na cápsula também criaram e comeram larvas de besouro, sua principal fonte de proteína.

O Palácio Lunar 1 é diferente da Bioesfera 2, uma instalação de pesquisa científica sobre sistemas da Terra, nos Estados Unidos, disse Liu Hong, projetista-chefe e cientista principal, também um professor da Universidade Beihang.

"A Bioesfera 2 é uma duplicação do ambiente de vida na Terra, que é um fracasso que nós não gostaríamos repetir", disse Liu.

"Muitos especialistas estrangeiros consideram que construir uma base espacial não é possível no futuro próximo, por isso eles não destinaram muitos recursos para a pesquisa nessa área", explicou a cientista.

No entanto, o Palácio Lunar 1 não simula perfeitamente o ambiente lunar, já que os fatores como baixa gravidade e alta radiação não estão presentes na cápsula.

"O sistema só estará maduro quando puder se sustentar por um longo tempo, e daí poderemos usá-lo no espaço exterior", disse.

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us