Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  China quer assumir liderança na economia de internet global
 
  ( 2014/11/20 )
 
 
Realizada entre dia 19 a 21 deste mês, em Wu Zhen, província de Zhejiang, a Conferência Mundial de Internet. Durante o evento, foram discutidos temas como a influência da rede mundial de computadores na vida das pessoas e o desenvolvimento do setor no futuro. Nesta edição, a economia da internet foi um dos assuntos de maior destaque.

Este ano marca o 20o aniversário do surgimento da Internet, ferramenta que tem influenciado profundamente a economia mundial. Segundo previsões, a soma total da economia movimentada via internet deve atingir US$ 4,2 trilhões de dólares em 2016. Mas, na opinião de Ren Xianliang, vice-diretor do escritório de informações sobre internet da China, a potência do setor é ainda maior.

A internet está mudando o modelo de desenvolvimento da economia mundial e desempenha um papel cada vez mais importante no ajuste da estrutura industrial e do crescimento econômico. A combinação entre economia real e economia virtual é decisiva para promover o consumo.

Hoje em dia, a China desempenha um papel importante nesse tipo de economia global. Por ser um ambiente aberto e inclusivo, a internet dá a oportunidade às empresas chinesas de encontrar chances de ultrapassar os gigantes nos países desenvolvidos. Liu Qiangdong, chefe-executivo do Grupo Jing Dong disse:

Quanto ao volume total de negócio na internet, a China já ultrapassou os EUA e é o país como maior quantidade de transações nesta área, mesmo que a qualidade do produto não seja ideal. Daqui alguns anos, acredito que a China vai ser não só o país que mais movimenta o e-commerce, como também será o que oferece os melhores produtos e serviços nesta área.

O grande número de compras online na China não só significa lucros para o país. O fato fato também divulga o modelo e o conceito de vida chinesa para todo mundo. Como o "dia de solteiro", realizado em 11 de novembro. A data costumava ser um dia de compras online para os chineses. Porém, com a influência das plataformas de e-commerce da China, o evento já se tornou uma festa de compras mundial. Zhang Yong, chefe-executivo do Alibaba, dá mais detalhes.

Nós planejamos organizar o dia do solteiro deste ano como um marco para o dia de compra mundial. Usamos o Aliexpress, plataforma global de e-commerce, para convocar mais consumidores em todo mundo a participar deste evento. Ao final, conseguimos alcançar clientes em 217 países, o que demonstra uma perspectiva brilhante de e-commerce transnacional no processo de globalização.

Além disso, o desenvolvimento da economia da internet precisa também do apoio do governo. O vice-premiê da China, Ma Kai, afirmou que o governo chinês vai se esforçar junto como as empresas do país a criar, futuramente, um sistema de compras online mais justo, promovendo o desenvolvimento nesta área.

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us