Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  Censo chinês mostra que setor econômico tem 10,8 milhões de entidades jurídicas
 
  ( 2014/12/16 )
 
 
A Administração de Estatísticas da China divulgou nesta terça-feira (16) o resultado do terceiro censo econômico do país, confirmando a expansão do volume da economia. O censo, feito a cada cinco anos, desde 2004, visa traçar a situação do desenvolvimento dos setores secundário e terciário da economia.

Conforme os dados, a China possui mais de 10,85 milhões de entidades jurídicas nos setores secundário e terciário, um crescimento de 52,9 % em relação ao registro de 2008. O diretor da Administração de Estatísticas, Ma Jiantang, chamou atenção para o aumento dos participantes do setor de serviço, se comparado com cinco anos atrás.

"Os dados do terceiro censo expõe claramente a enorme ampliação da economia chinesa, com melhoria da estrutura e da eficácia nos últimos cinco anos. As entidades jurídicas, como célula das atividades econômicas, aumentaram 52,9%. À medida que cresce o peso do setor terciário, o número dos que atuam nessa área subiu 3,5 pontos percentuais. Além disso, a renda comercial das empresas atingiu em média 781 mil yuans no ano passado, um incremento de 64,2% relativo ao índice do ano 2008. "

Com base do resultado do censo, o governo fez ainda uma correção do PIB (Produto Interno Bruto) de 2013. O novo índice será divulgado na próxima sexta-feira (19). Mas, segundo o responsável pelo setor de Estatísticas, a alteração foi muito pequena.

A "Visto que o censo ajuda a obter dados mais detalhados, temos de fazer a correção no PIB já calculado, o que é também uma prática habitual no mundo. Mas desta vez a diferença é muito pequena, quando se compara com a modificação feita após o primeiro e o segundo censo."

Além disto, sobressai no censo o desenvolvimento acentuado da indústria manufatureira de alta tecnologia. Até o final de 2013, a China já tinha cerca de 30 mil empresas de alta tecnologia, com volume individual de negócios anual acima de 200 milhões de yuans. E a renda comercial dessas companhias soma em 11 trilhões de yuans, o que representa um aumento de 108,2% em relação a 2008. Como contou Ma Jiantang, o fator que explica esse comportamento reside no desenvolvimento da Internet.

"Nos últimos cinco anos, vimos que, graça à Internet, surgem sucessivamente novos produtos e indústrias. Por que o setor da Internet avança tão depressa?Porque o governo apoia, o mercado estimula e os empresários tornam-se cada dia mais criativos. O fato é no futuro uma esperança para a transformação estrutural da economia do nosso país."

O diretor concluiu suas ponderações afirmando que o resultado do censo corresponde justamente ao planejamento do governo chinês acerca da transformação do seu modelo de desenvolvimento, que é depender da inovação e da criação para estimular a economia, em vez da produção tradicional e de investimento .

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us