Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  Fluxos de capital transfronteiriços ficou estável em 2014
 
  ( 2015/01/26 )
 
 
O Gabinete de Informação do Conselho de Estado da China realizou hoje (22) umacoletiva para apresnetar receitas e despesas cambiais em 2014. Segundo a entidade, o mercado internacional de finanças encontrou um o ano instável, mas o mercado da China se manteve ainda uma conjuntura estável em geral.

Guan Tao, diretor do departamento de receita e despesa cambial do Bureau de Gestão de Câmbio da China, revelou na coletiva que a receita e a despesa cambial da China tem cinco características, que foram as seguintes no ano passado,

Primeira, a entrada de uma grande quantidade de fundo exterior foi melhorada.Segunda, a procura por compra de moeda internacional foi aumentada.

Terceira, a flutuação bilateral para o fundo transnacional foi mais óbvia.Quarta, a clareira do banco de longo prazo ficou mais equílibria.Quinta, o mercado de câmbio da China realiza um balanço autônomo.

A China criou no dia 17 de novembro do ano passado, uma conexão no mercado acionário entre Hong Kong e Shanghai, que foi considerada como uma grande reforma para promover o intercâmbio de Renminbi entre parte continental e Hongkong. Ao falar sobre essa medida, Guan Tao disse que o mercado conjunto funciona com grande estabilidade desde o início, mas o volume total do fluxo de fundo faz só uma pequena parte em todo o mercado. O modelo ainda está numa fase de nascimento.

Ao falar sobre o impacto dos fatores exteriores como a saída do Banco Central dos EUA na política de flexiblização quantitativa, ( QE,sigla em inglês) a valorização de US dólar para o balanço internacional da China, Guan Tao apontou que a mistura destes elementos aceleraram o ajuste da estrutura financeira das empresas chinesas, mas o mesmo não mudou fundamentalmente o conjunto do mercado financeiro da China como o equilibrio da procura e oferta no mercado cambial e o crescimento da reserva internacional do país.

Guan Tao falou na coletiva também a sua opinião sobre a compra provável da União Européia das dívidas soberanas. Ele disse que esta nova política da Europa só é um elemento imporante exterior para a tendência de dedesenvolvimento do fluxo de fundos transfronteiriços, e da taxa de câmbio de Renminbi. Para evitar uma grande oscliação provável na receita e despesa internacional do país, o governo da China deve considerar vários elementos diferentes.

A China tem confirmado que vai explorar a abertura bilateral do mercado financeiro, que é uma tendência. Depois da abertura, a entrada e saída de fundos internacionais vai ser mais frenquente, razão pela qual a gente deve tomar uma atitude mais tolerante e aperfeiçoar, ao mesmo tempo, o mercado interior, mantendo o crescimento estável da economia nacional, e desenvolver profundamente a nossa reforma econôimica em questão, o que será muito eficaz para evitar o impacto do fluxo instável de capital no mercado financeiro.

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us